Foreman Discovery

Ainda sobre provisionamento com o Foreman vamos falar do Foreman Discovery, uma forma ainda mais simples de provisionamento que pode ser aplicada para provisionar muitos hosts físicos de forma muito rápida.

Lugar de servidor é o rack. Que tal se seu fornecedor de hardware pudesse entregar seus servidores no datacenter e seu pessoal de IDC já os colocasse no rack, ligasse, e eles aparecessem magicamente em uma interface web prontos para você clicar dizendo o que cada um deles será e provisioná-los automaticamente em minutos ?

Conheça o Foreman Discovery.

Continuar lendo “Foreman Discovery”

Foreman como provisionador

Como prometido anteriormente, neste post vou demonstrar como user o Foreman como provisionador em sua máquina usando VirtualBox.

Partirei da premissa que o Foreman já está instalado e com duas redes configuradas, como descrito aqui.

Continuar lendo “Foreman como provisionador”

Foreman: ENC para o Puppet

No artigo passado vimos a instalação do Foreman. Neste vamos ver algumas de suas funcionalidades como classificador externo (ENC) para o Puppet.

Há muita documentação sobre Puppet relacionada à boas práticas em organização de módulos, roles, profiles, dados, parâmetros etc e o objetivo aqui não é falar deste assunto. Vamos apenas exemplificar, de forma objetiva, um cenário hipotético demonstrando alguns recursos do Foreman para classificação no Puppet.

Continuar lendo “Foreman: ENC para o Puppet”

Foreman: instalação

O Foreman se apresenta como uma ferramenta completa para o gerenciamento do ciclo de vida de servidores físicos e virtuais e, pra essa missão, se integra com diversas plataformas e ferramentas (VMware, AWS, OpenStack, Puppet, Ansible, Salt, Chef, DNS, DHCP, TFTP etc).

Ele provisiona servidores físicos e virtuais, os classifica utilizando sua ferramenta de gerenciamento de configuração e exibe em sua dashboard informações sobre os hosts, mudanças etc.

Nesse post vamos ver sua instalação e configuração básica.

Continuar lendo “Foreman: instalação”

Os sistemas do futuro se adaptarão aos sysadmins, não o contrário.

Lembram de uma propaganda antiga que dizia: “Não é você que tem que se adaptar ao site, mas o site se adaptar à você” ?

Pois é, estamos chegando nesse ponto com os sistemas Linux também. Pra quem utiliza bem as ferramentas de provisionamento e gerência de configuração pra levantar os serviços de forma totalmente automatizada, pouco importa se o Linux é um RedHat family ou Debian por exemplo.

Continuar lendo “Os sistemas do futuro se adaptarão aos sysadmins, não o contrário.”

Módulo Puppet para diversão: trollme

Se você vai tollar alguém, por que não fazer isso pelo Puppet ?

Qual sysadmin nunca colocou alguma brincadeira no /etc/motd do servidor de outro coleguinha, ou fez um alias de diversos comandos para o clássico ‘sl’, ou mesmo mudou a shell padrão de bash pra ksh ?

O módulo trollme contém classes e resource types que podem apenas causar surpresa ou até mesmo destruir o sistema inteiramente, mas claro, de forma divertida.

Continuar lendo “Módulo Puppet para diversão: trollme”

Puppet e AWS: subindo uma EC2

Este artigo é o primeiro de uma série sobre Puppet e AWS.

A integração do Puppet com a AWS funciona bem e é um assunto que desperta interesse em muita gente. Há boa documentação na Internet sobre o tema, mas aqui escrevo para as pessoas que já pesquisaram sobre o assunto e acabaram desistindo por terem achado que seria muito complexo e/ou trabalhoso realizar esta integração.

Digo isso pois a maior parte dos materiais que encontrei eram extensos, detalhados e sem exemplos práticos. Eu particularmente gosto desse tipo de documentação que te explica os conceitos, como a coisa funciona e depois te deixa livre pra implementar do seu jeito. Porém, essa abordagem só funciona se você dispuser de tempo e paciência para realmente compreender o assunto antes de meter a mão na massa, pois caso contrário, é bem provável que não funcione, perca o interesse no assunto e desista.

Por isso, nesta série de artigos, a abordagem utilizada será: “Vamos botar pra funcionar. Viu que não é tão difícil ? Depois você estuda detalhadamente cada uma das opções dos resources…”.

Continuar lendo “Puppet e AWS: subindo uma EC2”